Teses, Dissertações e Monografias

Acesse a listagem abaixo para conhecer algumas das teses, dissertações e monografias desenvolvidas pelos alunos de pós-graduação do Departamento de Engenharia de Construção Civil da Escola Politécnica.

A consulta também pode ser feita na biblioteca de Engenharia Civil pelos telefones (11) 3091-5204 e 3091-9023, fax (11) 3091-5125 ou pelo e-mail biblioteca.civil@poli.usp.br.

Para saber o horário e o local das próximas qualificações e defesas, acesse o site Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil – PPGEC. e do ConstruINOVA - Mestrado Profissional em Inovação na Construção Civil.

Para conhecer as diretrizes de elaboração de teses e dissertações clique no link ou acesse o site da Biblioteca Digital.

Importante: a consulta aos arquivos das teses e dissertações fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:

Este trabalho é para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar o nome da pessoa autora do trabalho.

Buscar teses, dissertações e monografias
  • Modelo virtual exploratório PDF
    • Aluno: Nilton Paulo Raimundo Mendes
    • Orientador: Eduardo Toledo Santos
    • Categoria: Mestrado
    • Ano: 2012

    Analisando-se os ambientes comerciais do setor imobiliário, pode-se verificar a presença frequente de maquetes que hoje fazem parte dos estandes de vendas dos edifícios. As maquetes são peças frágeis, de custo elevado, considerável prazo de execução e têm pequena vida útil, sendo usualmente descartadas no desmonte do estande de vendas. Nos estandes de vendas pode-se encontrar também o apartamento modelo decorado, com custos ainda mais elevados. É nesse ambiente que o MVE (Modelo Virtual Exploratório) se torna importante para os setores da construção e imobiliário, cujos mercados são cada vez mais competitivos, onde há a real necessidade da diminuição dos custos, da diminuição dos prazos de execução e do aumento da qualidade dos produtos. Por se tratar de um importante tema de pesquisa científica, este trabalho propôs o desenvolvimento do MVE para venda imobiliária residencial. O MVE foi modelado com um programa CAD (Computer-Aided Design) / BIM (Building Information Modeling) que se mostrou adequado às exigências levantadas na pesquisa. Avaliou-se o MVE através de estudos de caso em empreendimentos imobiliários reais, com corretores e clientes. Os resultados obtidos mostraram que o MVE pode ser desenvolvido com custo e prazo muito inferiores aos da maquete ou apartamento modelo e que tem grande aceitação tanto pelos profissionais de vendas quanto pelos clientes de empreendimentos imobiliários.

  • Aditivos à base de policarboxilato - interação e influência na hidratação do cimento Portland PDF
    • Aluno: Carolina Martinez Rojas
    • Orientador: Maria Alba Cincotto
    • Categoria: Mestrado
    • Ano: 2012

    Foi estudada a interação de dois aditivos à base de policarboxilato com diferentes estruturas moleculares com um cimento CPV e a sua influência nas idades iniciais da hidratação, quanto ao comportamento reológico, cinética da reação e tipo e quantidade de hidratos formados em pastas de cimento. Foram utilizados policarboxilatos esterificados por um poliéter (PCE), sintetizados por esterificação e polimerização de ácidos carboxílicos e polióis, cujas estruturas diferem apenas no comprimento das cadeias laterais. Os aditivos foram caracterizados quanto ao comprimento e densidade das cadeias laterais, número de grupos carboxílicos livres e massa molecular, parâmetros fundamentais na analise comparativa dos resultados obtidos. A influência dos aditivos no seu comportamento reológico e viscoelástico foi determinada em pastas de cimento com relação água/cimento 0,34 e diferentes dosagens dos aditivos, submetidas a ensaios de reometria rotacional e oscilatória, num reômetro de placas paralelas. Foram realizados ensaios de calor de hidratação, termogravimetria (TG), difração de raios X (DRX) e resistência à compressão de corpos de prova de concreto, com a finalidade de se avaliar a influência do policarboxilato e sua estrutura na hidratação do cimento. Foi observado que os dois aditivos utilizados diminuem a tensão de escoamento e viscosidade de pastas de cimento quando utilizados em dosagens de 0,3% a 1,5%, tanto mais quanto maior a dosagem do aditivo. Dependendo da dosagem utilizada podem ser obtidas pastas com comportamento reológico diferente, sendo que, com teores inferiores a 0,5% o comportamento é pseudoplástico, e em dosagens superiores, dilatante.||Com relação à cinética de hidratação foi observado um efeito retardador, com aumento do tempo de indução e diminuição no teor de hidratos formados durante as primeiras horas, porem, sem influência significativa no período de aceleração nem na quantidade de hidratos formados a partir de 24 horas de hidratação.

  • Emissão de CO? da madeira serrada da Amazônia PDF
    • Aluno: Érica Ferraz de Campos
    • Orientador: Vanderley Moacyr John
    • Categoria: Mestrado
    • Ano: 2012

    Informações ambientais de produtos são essenciais para a gestão de sustentabilidade no setor de construção. Em função das mudanças climáticas, o fator de emissão de dióxido de carbono (CO?) dos produtos e materiais torna-se relevante para inventariar projetos e edificações e pautar a decisão de consumidores. A presente pesquisa analisou a cadeia de produção da madeira serrada da Amazônia, originária de exploração convencional, estimando a emissão de CO? em cada etapa, com o objetivo de quantificar seu fator de emissão. O recorte abrangeu a extração da madeira, transporte de toras e serragem, até dois momentos distintos da cadeia: o produto final em serraria, que não inclui transporte da madeira serrada, e ao estar disponível no mercado consumidor, o que inclui essa etapa de transporte. A quantificação foi baseada em dados de literatura; consumo de energia inclui também dados de entrevistas e questionários com madeireiras da região. Os resultados são apresentados em faixas de variação, entre dados mínimos, medianos e máximos, para todos os fatores, com o objetivo de incorporar as incertezas. Entre 200 t/ha e 425 t/ha de biomassa seca acima do solo compõem a floresta Amazônica, o que estoca entre 98 tC/ha e 208 tC/ha. Na exploração convencional são extraídas de 3 a 9 árvores por hectare, estimadas entre 4% e 14% da biomassa. Durante a extração, de 7% a 33% da biomassa florestal é danificada para abertura de trilhas, derrubada e retirada das árvores comerciais, e abandonada na floresta, onde se decompõe, causando geração de CO?. Nas serrarias, devido ao baixo aproveitamento, pelo menos 54% da biomassa das toras é transformada em resíduos, que são queimados ou degradam, outra fonte de CO?. Somados os resíduos da floresta e serraria, são gerados de 5,0 t/t a 8,5 t/t na relação com a madeira serrada produzida.||Por unidade de tora processada, os resíduos emitem de 3,4 tCO?/t a 9,7 tCO?/t. As emissões por consumo de energia para extração, transporte de toras e serragem contribuem com 0,02 tCO?/t a 0,12 tCO?/t de tora processada. Ao final do processo produtivo, estimou-se a faixa de variação de 7,5 tCO?/t a 28,4 tCO?/t de madeira serrada, equivalentes a 5,2 tCO?/m³ e 19,6 tCO?/m³. Outra etapa considerada foi o transporte do produto entre serraria e mercado consumidor, que incrementa em 0,03 tCO?/t a 0,12 tCO?/t de madeira serrada, se admitidos 1.956 km, estimativa de distância média percorrida legalmente com a madeira amazônica no Brasil. A destruição da floresta foi identificada como a principal influência no fator de emissão de CO? da madeira serrada e, portanto, o modelo convencional de exploração precisaria ser revisto, tanto para minimizar a geração de CO?, como para promover a conservação da floresta Amazônica. O impacto da madeira serrada Amazônica nas emissões nacionais foi estimado entre 3,5% e 13,1%. Para a proposição de ações eficazes, a caracterização e medição do impacto de modelos de exploração precisam ser aprofundadas, em diferentes regiões da floresta Amazônica.

  • Sistema de fixação e juntas em vedações verticais constituídas por placas cimentícias PDF
    • Aluno: João Heitzmann Fontenelle
    • Orientador: Vahan Agopyan
    • Categoria: Mestrado
    • Ano: 2012

    A construção civil é o maior consumidor de recursos naturais do planeta, apropriando-se atualmente de mais de metade da massa total dos de materiais extraídos. Neste contexto, o desenvolvimento de sistemas construtivos que proporcionem uma redução do consumo de materiais, conhecida como o princípio da desmaterialização dos edifícios, pode ser uma estratégia para a redução do impacto que a construção civil exerce sobre o ambiente, e um passo em direção a uma economia mais sustentável. A utilização de placas cimentícias para a produção de vedações vem crescendo em várias partes do mundo, seja para a produção de vedações verticais externas, seja como revestimento não aderido sobre vedos existentes, destinados a melhoria estética e do desempenho destas fachadas. Uma vedação com placas cimentícias possui em torno de 25% da massa de uma alvenaria tradicional constituída por blocos de concreto para a execução de uma mesma área de vedação vertical, o que pode contribuir ainda para uma redução dos materiais empregados nas estruturas e fundações de um edifício. Apesar da utilização destas placas cimentícias estar coerente com a estratégia da desmaterialização, algumas experiências de vedações executadas com estes componentes manifestaram problemas de manutenção de suas características ao longo do tempo, apresentando fissuras geralmente nas juntas entre placas. Verificando-se as propriedades dos materiais que constituem esta placa cimentícia, principalmente a variação dimensional em relação à temperatura e umidade, constatou-se uma incompatibilidade entre a amplitude das variações dimensionais resultantes e os sistemas de fixação e juntas empregados para a sustentação das mesmas. A avaliação experimental de choque térmico comprovou a influência destas variações para a deterioração das juntas entre as placas.||Com base nesta constatação, e em análises dos processos de fixação de placas cimentícias adotados por fornecedores em diversas partes do mundo, foi desenvolvido neste trabalho um novo sistema de fixação para placas cimentícias e de juntas entre estas com capacidade de atender a esta variação dimensional. Realizaram-se protótipos destes componentes os quais foram submetidos a uma avaliação experimental de choque térmico, resultando em nenhuma alteração visível nas juntas e nas superfícies destas placas. Como resultado concluiu-se que a criação de mecanismos que possibilitem acomodação às variações dimensionais, tanto nos dispositivos de fixação destas à estrutura, quanto nos acabamentos das juntas, podem contribuir significativamente para a durabilidade do sistema de vedações constituída por placas cimentícias.

  • Aplicação da ferramenta DSM-Design Structure Matrix ao planejamento do processo de projeto de edificações PDF
    • Aluno: Ana Cristina Ferrari Gualberto
    • Orientador: Silvio Burrattino Melhado
    • Categoria: Mestrado
    • Ano: 2012

    O presente trabalho apresenta uma análise da aplicação da ferramenta DSM – Design Structure Matrix ao planejamento do processo de projeto de edificações O objetivo principal desta pesquisa é a análise dos Manuais de Escopo de Projetos e Serviços para a Indústria Imobiliária do ponto de vista do planejamento do processo de projeto, utilizando a ferramenta DSM. Para desenvolvimento da pesquisa primeiramente foi feita uma revisão bibliográfica, onde selecionou-se a metodologia ADePT para o desenvolvimento do planejamento do processo de projeto. Em seguida foram aplicadas as duas primeiras etapas da metodologia ADePT – definição do processo e otimização do processo, que forneceram material para uma análise da aplicação da ferramenta DSM ao planejamento do processo de projeto e uma análise crítica sobre os Manuais de Escopo de Projetos e Serviços para a Indústria Imobiliária. O cumprimento das duas primeiras etapas da metodologia ADePT forneceu material com informações que permitiram a observação de algumas incoerências e permitiu a apresentação de críticas e sugestões de alterações em seu conteúdo, como proposta de melhoria à ferramenta-guia que estes se propõem a ser. Por fim, a partir da validação da DSM como ferramenta para o desenvolvimento do planejamento do processo de projeto e com base nas alterações sugeridas para os manuais, foi proposto um novo modelo de processo de projeto.


Anterior Próximo
    1. . .  15    16    17    18    19    20    21    22    23    24  . . . 157