Teses, Dissertações e Monografias

Acesse a listagem abaixo para conhecer algumas das teses, dissertações e monografias desenvolvidas pelos alunos de pós-graduação do Departamento de Engenharia de Construção Civil da Escola Politécnica.

A consulta também pode ser feita na biblioteca de Engenharia Civil pelos telefones (11) 3091-5204 e 3091-9023, fax (11) 3091-5125 ou pelo e-mail biblioteca.civil@poli.usp.br.

Para saber o horário e o local das próximas qualificações e defesas, acesse o site Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil – PPGEC. e do ConstruINOVA - Mestrado Profissional em Inovação na Construção Civil.

Para conhecer as diretrizes de elaboração de teses e dissertações clique no link ou acesse o site da Biblioteca Digital.

Importante: a consulta aos arquivos das teses e dissertações fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:

Este trabalho é para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar o nome da pessoa autora do trabalho.

Buscar teses, dissertações e monografias
  • ZEIS PDF
    • Aluno: Rosana Murinelly Gomes Spinola
    • Orientador: Alex Kenya Abiko
    • Categoria: Mestrado
    • Ano: 2010

    O alto nível do processo de informalidade urbana no Brasil deflagra a urgente revisão legislativa para a implantação de empreendimentos habitacionais voltados às famílias de baixa renda, com maior articulação da questão habitacional com políticas urbanas e sociais. O Estatuto das Cidades/ 2001 assegurou a função social da propriedade urbana e regulamentou as ZEIS, Zonas Especiais de Interesse Social: um instrumento de ordenação da produção do espaço urbano habitacional, público e privado, para o atendimento das necessidades dos cidadãos quanto à qualidade de vida, à justiça social e ao desenvolvimento das atividades produtivas. O procedimento inédito, das ZEIS é a elaboração de Planos Urbanísticos baseados em normas de uso e ocupação do solo adequadas à escala local, para grupos em desvantagem econômica. O estudo verifica a compatibilização da legislação específica ao contexto histórico e à decorrente organização social. Analisa a aplicação prática dos parâmetros instituídos por este instrumento, em um novo projeto urbanístico de condomínio vertical, localizado em terreno vazio demarcado urbano, e destinado a população moradora em favela, em Santos. E, constata por um lado, a construção de comunidades mais habitáveis e atrativas em decorrência da forma urbana impressa pela aplicabilidade da lei nesta comunidade, e por outro, a medida da eficiência com a incorporação da gestão e novos canais de participação no planejamento habitacional. Pressuposta para a avaliação qualitativa, o conceito de Habitação, desde o HABITAT I (1976), compreende a unidade habitacional e o sistema integral urbano, e justificam esta composição multidisciplinar no planejamento urbano participativo.||Como resultado prático, o trabalho pode contribuir na formulação de políticas habitacionais baseadas no direito ao espaço democrático e realisticamente adaptadas às condições locais.

  • Interpretação da influência das variáveis condicionantes da demanda pela produção habitacional privada PDF
    • Aluno: José Eduardo Rodrigues Varandas Júnior
    • Orientador: Claudio Tavares de Alencar
    • Categoria: Mestrado
    • Ano: 2010

    Como em qualquer indústria, a principal variável de influência na produção habitacional privada é a demanda, e, neste caso, a demanda tem como seu principal vetor a formação de domicílios. Analisando o mercado habitacional brasileiro, tem-se uma clara tendência de incremento no numero de unidades produzidas após o final da década de 70, resultado do crescimento populacional e da forte atuação do Banco Nacional da Habitação (BNH), principal fomentador deste setor naquele período por meio do Sistema Financeiro Habitacional (SFH). No entanto, nas duas décadas subseqüentes, mesmo com a continuidade do incremento de domicílios no país, a produção de unidades experimentou um período de retração provocando um deslocamento entre a produção habitacional privada e o seu principal vetor de demanda: a formação de domicílios. Após a deterioração do ambiente econômico e a extinção do BNH, o mercado de empreendimentos imobiliários habitacionais sofreu com a falta de direcionamento de recursos para o setor. A partir de 2002, com a implementação de mudanças no SFH e uma melhora no ambiente econômico nacional de forma geral, os recursos regressaram ao mercado habitacional, impactando positivamente a produção de novas unidades. Em 2006 foram realizadas as primeiras aberturas de capital dos empreendedores habitacionais, o que trouxe ainda mais recursos ao setor e elevou o nível de produção habitacional privada a outro patamar. Este trabalho realiza uma revisão bibliográfica sobre o tema demanda habitacional e suas interfaces com o ambiente econômico.||A partir da análise da produção habitacional privada na cidade de São Paulo de 1998 até 2008 frente às variáveis condicionantes selecionadas: formação de domicílios, geração de renda, oferta de recursos, custos do financiamento habitacional, preço e taxa de atratividade são interpretadas as fontes de distorção que provocaram o descolamento entre a formação de domicílios e a produção habitacional privada no período.

  • Uma análise sobre os impactos decorrentes da inserção de estações metroviárias em áreas urbanas PDF
    • Aluno: Natalia de Carvalho Macêdo
    • Orientador: Witold Zmitrowicz
    • Categoria: Mestrado
    • Ano: 2010

    Esta pesquisa tem por objetivo descobrir se, de fato, a inserção de estações metroviárias em áreas urbanas é capaz de imprimir alterações nas áreas demarcadas como de “influência imediata”, medidas pelo raio de 600 metros a partir desse nó de transporte. A análise pautou-se, inicialmente, na identificação de fundamentos teóricos, referenciando tanto teorias que trataram dos impactos indiretos (sociais, valor e usos do solo) no meio urbano relacionados ao transporte, como, especificamente, a sistemática dos modelos de desenvolvimento urbano orientado pelo transporte público (TOD). A partir dessas bases, elegeu-se a metodologia utilizada no diagnóstico dos impactos, por meio da apreciação de duas variáveis constituídas pelas alterações dos usos do solo e pelo adensamento construtivo da área, determinantes na verificação de impactos urbanos conseqüentes. Essas variáveis foram investigadas em exemplares eleitos como estudo de casos; selecionados em função de três razões principais: de acordo com os períodos para os quais existiam dados; em favor, das estações que complementaram seus trechos de linhas (o que, aumentava a eficiência dessa infra-estrutura em termos de acessibilidade); e, por fim, elegendo-se aquelas implantadas em diferentes áreas e conjunturas. As alterações urbanas decorrentes da inserção de uma estação de metrô foram, dessa forma, comprovadas através do aumento do número de lançamentos verticais na região e maior variação da quantidade de m² construído para os usos verticais, especialmente para o uso residencial vertical de médio padrão, dentro da área de influência imediata e nos cinco primeiros anos após a inauguração destas estações.||Se, de um lado, esses resultados não são suficientes para afirmações mais genéricas, por outro se confirma que para a maior parte dos casos analisados nessa dissertação, a inauguração das estruturas de transporte, de fato, induziu transformações urbanas, adensando com maior força o entorno imediato dessas estações.

  • O desempenho das estruturas organizacionais das empresas de real estate e a relação com os seus valores de mercado PDF
    • Aluno: Leandro Seffair Lins de Albuquerque
    • Orientador: Claudio Tavares de Alencar
    • Categoria: Mestrado
    • Ano: 2010

    A proposta desta pesquisa é reconhecer as estruturas organizacionais de empresas que atuam no mercado imobiliário residencial no Brasil e possuem capital aberto, com o intuito de avaliar o desempenho organizacional dessas estruturas e verificar se há ou não a existência de relações entre o desempenho organizacional das empresas e seus valores de mercado. No texto, apresenta-se a contextualização do tema que envolve distintamente três grandes núcleos: Estrutura Organizacional, Desempenho Organizacional e Mercado de Real Estate. Neste último, é apresentado um breve histórico da evolução deste mercado no Brasil, com foco, principalmente, nos acontecimentos após ingresso das empresas do setor no mercado de capitais. Os objetivos centrais são os de avaliar se o desempenho organizacional das estruturas exerce alguma influência no comportamento dos preços das ações das empresas no mercado de capitais. As empresas que participaram da pesquisa tiveram suas estruturas reconhecidas por meio de questionários de reconhecimento e seus modelos de gestão avaliados segundo o questionário de diagnóstico da Fundação Nacional da Qualidade e do Índice de Eficiência Organizacional, criado para esta pesquisa, cuja base são as informações financeiras extraídas dos relatórios trimestrais das empresas. Ao final, faz-se uma avaliação dos resultados obtidos de cada empresa e as considerações gerais acerca da relação entre o desempenho organizacional e o valor de mercado. Os resultados obtidos indicam que empresas que possuem melhores desempenhos organizacionais, incluindo a evolução do Índice de Eficiência Organizacional, tendem a ter comportamento mais estável no mercado de capitais.

  • Diretrizes para projetos de edifícios de escritórios PDF
    • Aluno: Ana Wansul Liu
    • Orientador: Silvio Burrattino Melhado
    • Categoria: Mestrado
    • Ano: 2010

    A complexidade no desenvolvimento de projetos para edifícios de escritórios está relacionada a dificuldades na conciliação de interesses de empreendedores, projetistas, construtores e usuários finais, e a diversidade e especialização cada vez maiores das disciplinas envolvidas. A clareza quanto aos pontos que devem ser definidos, e quem deve defini-los, ainda na fase de concepção deste tipo de projeto, é fundamental para que o empreendimento apresente viabilidades técnica, construtiva e de negócio, e a gestão do processo do projeto deve ter domínio total destas questões nesta fase. A proposta deste trabalho é apresentar as informações críticas das diversas disciplinas, que devem ser definidas ainda na concepção da arquitetura, e sua correta seqüência de inserção no processo. Para tal, a metodologia adotada baseia-se em revisão bibliográfica e na realização de um estudo de caso, cujas condições de contorno são consideradas ímpares: a empresa contratante de projetos é uma incorporadora que tem o domínio das informações sobre as necessidades mercadológicas do produto, tem um corpo técnico que apresenta condições de avaliar e escolher soluções técnicas construtivas, e também é uma empresa de administração predial, ou seja, opera o funcionamento do edifício construído, resultando em decisões de projeto que realmente focam o custo do empreendimento em seu ciclo da vida, o que não ocorre freqüentemente no mercado brasileiro.||Propõe-se o desenvolvimento de um fluxo de informações de projetos que indique a necessidade e a etapa de cada informação na fase de concepção do projeto, o que ajuda a esclarecer o correto papel de cada agente no processo e constitui uma ferramenta extremamente útil para a gestão de projetos.


Anterior Próximo
    1. . .  27    28    29    30    31    32    33    34    35    36  . . . 157