Teses, Dissertações e Monografias

Acesse a listagem abaixo para conhecer algumas das teses, dissertações e monografias desenvolvidas pelos alunos de pós-graduação do Departamento de Engenharia de Construção Civil da Escola Politécnica.

A consulta também pode ser feita na biblioteca de Engenharia Civil pelos telefones (11) 3091-5204 e 3091-9023, fax (11) 3091-5125 ou pelo e-mail biblioteca.civil@poli.usp.br.

Para saber o horário e o local das próximas qualificações e defesas, acesse o site Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil – PPGEC. e do ConstruINOVA - Mestrado Profissional em Inovação na Construção Civil.

Para conhecer as diretrizes de elaboração de teses e dissertações clique no link ou acesse o site da Biblioteca Digital.

Importante: a consulta aos arquivos das teses e dissertações fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:

Este trabalho é para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar o nome da pessoa autora do trabalho.

Buscar teses, dissertações e monografias
  • Financiamento da infraestrutura urbana com base na valorização imobiliária PDF
    • Aluno: Claudio Martins Gaiarsa
    • Orientador: João da Rocha Lima Júnior
    • Categoria: Mestrado
    • Ano: 2010

    O trabalho é uma análise comparada de cinco mecanismos de política urbana praticados em quatro países diferentes: EUA, França, Colômbia e Brasil. Esses mecanismos têm como característica principal o financiamento de melhorias na infraestrutura urbana, com recursos gerados por parte da valorização imobiliária, e apropriados por meio desses mecanismos. São eles: Transfer of Development Rights (TDR) nos EUA, Leyes de la Plusvalia na Colômbia, Zones d'Aménagement Concertée (ZAC) na França, CEPACs e Outorga Onerosa em São Paulo, Brasil. O objetivo do trabalho é identificar princípios e regras comuns entre eles, e analisar suas diferenças mais significativas, e as razões para isso. Os mecanismos são apresentados individualmente e, em seguida, comparados quanto a suas características principais: histórico e objetivos de sua implantação, estrutura legal, método de formação do preço ou valor a ser pago, momento do pagamento e eficácia na geração de benefícios urbanísticos.

  • Modelo de gerenciamento da sustentabilidade de facilidades construídas PDF
    • Aluno: Clarice Menezes Degani
    • Orientador: Francisco Ferreira Cardoso
    • Categoria: Doutorado
    • Ano: 2010

    A sustentabilidade das facilidades construídas é premissa para o desenvolvimento sustentável global. Sendo assim, esta tese pretende reconhecer quais seriam os novos aspectos do gerenciamento de facilidades a serem desenvolvidos para garantir a perenidade e a evolução do desempenho dos edifícios. O modelo de gerenciamento da sustentabilidade de facilidades construídas proposto nesta tese é elaborado a partir da caracterização das atividades normalmente realizadas pelos gerentes de facilidades dos edifícios, agente relativamente novo no contexto imobiliário, mas que já tem demonstrado sua importância em termos de redução de custos operacionais e valorização imobiliária. Os modelos de avaliação e certificação de edifícios e os sistemas de gestão ambiental também auxiliam na elaboração deste modelo de gerenciamento, uma vez que apresentam requisitos e ferramentas relevantes para as questões de desempenho ambiental e gerencial dos edifícios. Assim, fundamentado no conceito de gestão para o desempenho, o modelo proposto por esta tese indica diretrizes de gerenciamento e sugere ferramentas para a avaliação do desempenho dos edifícios. O objetivo é apresentar uma forma concreta de inserir objetivos de sustentabilidade na rotina diária dos gerentes de facilidades, por meio de uma sistemática de gestão e da identificação dos parâmetros essenciais a serem controlados

  • Caracterização das empresas executoras de serviços de obras baseada nos seus ativos estratégicos PDF
    • Aluno: Ricardo Juan José Oviedo Haito
    • Orientador: Francisco Ferreira Cardoso
    • Categoria: Mestrado
    • Ano: 2010

    Nesta pesquisa é estudada a atuação de um importante agente no funcionamento na cadeia produtiva do setor da construção civil, quais sejam as Empresas executoras de serviços de obras (EES), geralmente denominadas subempreiteiras (SE) ou empresas especializadas na execução de obras (EEE). Apesar de existirem várias pesquisas relacionadas com o estudo das suas características, existe pouca informação sobre como as EES estão organizadas. Nesse sentido, um marco analítico foi desenvolvido, analisando às EES segundo as capacidades possuídas para entregar seus resultados nas condições de competição encontradas. Para tanto, as causas que, por um lado, provocam o encerramento das atividades ou, por outro, a sua liderança no mercado foram estudadas sob a ótica de várias linhas do marketing relacionadas com a chamada lógica de serviço e com as correntes de vantagem competitiva sustentável (VCS). Tal marco empregou a noção de valor entregue no serviço prestado pelas EES a partir das suas fontes de VCS. Tais fontes foram discutidas em função dos ativos que as EES possuem. Tais ativos são compostos dos recursos tangíveis (como produtos, ferramentas, materiais, etc.) e intangíveis (como sistemas de gestão gerenciais e operacionais), que lhes permitem desenvolver uma estratégia de criação de valor de forma sustentável, também chamados de ativos estratégicos. A metodologia empregada consistiu da articulação de cinco ações metodológicas: Revisão Bibliográfica e Captura do Conhecimento; Levantamento de Informações de Mercado; Realização de Entrevistas; Estudo Exploratório; e, Análise. Tais ações foram empregadas para desenvolver o marco analítico aplicado nas entrevistas (7 com representantes das contratantes e consultores) e na realização do estudo exploratório (24 entrevistas com dirigentes de 11 especialidades técnicas).||A utilização do marco permitiu distinguir as EEE, um subconjunto das EES, em função das suas competências e acesso a recursos para produzir os seus serviços. Finalmente, espera-se que a abordagem desenvolvida nesta pesquisa seja utilizada para melhor entender as capacidades que as EES possuem para competir, servindo de base para futuras pesquisas sobre como melhorar as capacidades e condições de competição destas empresas.

  • Avaliação das conseqüências da produção de concreto no Brasil para as mudanças climáticas PDF
    • Aluno: José Antonio Ribeiro de Lima
    • Orientador: Vanderley Moacyr John
    • Categoria: Doutorado
    • Ano: 2010

    A humanidade lida atualmente com um grande problema, as mudanças climáticas, e o setor da construção contribui para isso pela emissão de CO2 na produção de materiais, sendo importante a criação de políticas nesta área, o que depende da existência de indicadores que permitam o entendimento dos problemas por atores diversos. O objetivo desta pesquisa foi a determinação de indicadores relacionados à emissão de CO2 no segmento de concreto nacional para avaliação de sua relação com as mudanças climáticas. Os resultados mostram esta emissão na faixa de 195 a 231 kgCO2/t de concreto, sendo 87% e 88% associados ao cimento. As emissões no concreto encontram-se entre as maiores da cadeia de materiais de construção nacional, com média de 24,7 MtCO2/ano em 2007, e são determinadas pelas emissões do segmento cimenteiro e pelas condições de produção do concreto, entre outros fatores. Nesta pesquisa, determinou-se faixa de emissões do cimento, no Brasil, entre 639 a 715 kgCO2/t, com média 677 kgCO2/t, que é inferior às emissões médias mundiais, que variam de 810 e 880 kgCO2/t. A indústria cimenteira brasileira tem consumo de energia na produção de clínquer inferior à média mundial, embora menor do que se pode obter com a melhor tecnologia disponível. Mesmo assim, é necessário estudar cenários de evolução das emissões, pois os prognósticos apontam para a continuidade do crescimento de consumo de cimento no país. Atualmente, as emissões por uso de combustíveis no cimento são similares||às de 1990, ano que é adotado como referência em cenários de evolução de fatores ligados às mudanças climáticas. Entretanto, esta indústria reduziu seu consumo energético em aproximadamente 40% no período 1970-1990, tendo esgotado parte do seu potencial de redução por troca de tecnologias ultrapassadas por tecnologia moderna. ) O potencial de redução das emissões ainda considerável, por ações como troca de combustíveis, uso de adições, etc. Nos cenários escolhidos para os estudos, caso não haja mudanças na emissão de CO2 no cimento, as emissões totais, em 2030, serão iguais a 3,0 e 4,5 vezes as de 1990. Nestes patamares, o crescimento das emissões será maior que os necessários para enquadramento em qualquer dos cenários de mitigação considerados mundialmente na atualidade, o que mostra os desafios que a indústria cimenteira enfrentará nas próximas décadas. O setor da construção também pode contribuir através da melhoria do controle tecnológico na produção do concreto, e pela maior participação do concreto usinado no segmento. Este trabalho se insere num tema mais geral: sustentabilidade da cadeia de materiais de construção, que é cada vez mais importante. Nesta cadeia, há dificuldade de se encontrar indicadores confiáveis, o que é relacionado, em parte, ao alto grau de informalidade e organização setorial deficiente em alguns segmentos. Por isso, a utilização de ferramentas que permitam a identificação e estudo de problemas relevantes com grau adequado de||confiabilidade e com boa relação custo-benefício das pesquisas é muito importante. A análise de fluxo de materiais, usada nesta pesquisa, é uma das ferramentas que cumprem esta função

  • Método para redução de mancha nas vedações externas de edifícios PDF
    • Aluno: Flávio Leal Maranhão
    • Orientador: Vanderley Moacyr John
    • Categoria: Doutorado
    • Ano: 2009

    O permanente contato das vedações externas dos edifícios com os materiais integrantes das vedações externas dos edifícios (fachadas e telhados) com os agentes de degradação provocam o surgimento de manchas, que normalmente estão associadas à deposição de poluentes e a proliferação de microorganismos. Para inibir o surgimento dessas manchas existem, atualmente, diversos métodos disponíveis, sendo que nenhum tem se mostrado efetivo. Esta tese de doutorado, com base em um extenso programa laboratorial - com o uso de métodos como MEV, FTIR, ângulo de contato, crescimento acelerado de microrganismos, atividade fotocatalítica, entre outros-, criou um novo método, destinado aos materiais de construção silicosos e porosos, que se baseia na modificação de suas propriedades superficiais, por meio da sobreposição de uma camada hidrofóbica por uma hidrofílica. Para se obter essa disposição superficial, utilizou-se um hidrofugante à de octil-silicone, que apresenta elevada repelência à água e maior durabilidade, e um semicondutor à base de dióxido de titânio, que apresenta atividade fotocatalítica quando incidido por radiação ultravioleta. Como resultado, o método proposto (denominado na tese por WR+TiO2-sequencial) apresenta, comprovadamente, os seguintes benefícios: (i) redução de manchas causadas pela adesão de partículas com características apolares, similares às partículas de poluição dos grandes centros urbanos; (ii) limpeza espontânea de certos tipos de manchas,||decorrentes dos processos fotocatalíticos que promovem a oxidação/redução de matéria orgânica; (iii) inibição do crescimento de microrganismo em escala laboratorial; (iv) redução da absorção total de água e, principalmente, da cinética do ganho de massa. ) Por isso, edificações cujas vedações externas venham a ser tratadas com o método aqui proposto são, potencialmente, células ativas para a sustentabilidade do ambiente construído, pois: reduzem o consumo de energia, reduz os custos de manutenção e contribuem para despoluição da atmosfera urbana


Anterior Próximo
    1. . .  28    29    30    31    32    33    34    35    36    37  . . . 157