Teses, Dissertações e Monografias

Acesse a listagem abaixo para conhecer algumas das teses, dissertações e monografias desenvolvidas pelos alunos de pós-graduação do Departamento de Engenharia de Construção Civil da Escola Politécnica.

A consulta também pode ser feita na biblioteca de Engenharia Civil pelos telefones (11) 3091-5204 e 3091-9023, fax (11) 3091-5125 ou pelo e-mail biblioteca.civil@poli.usp.br.

Para saber o horário e o local das próximas qualificações e defesas, acesse o site Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil – PPGEC. e do ConstruINOVA - Mestrado Profissional em Inovação na Construção Civil.

Para conhecer as diretrizes de elaboração de teses e dissertações clique no link ou acesse o site da Biblioteca Digital.

Importante: a consulta aos arquivos das teses e dissertações fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:

Este trabalho é para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar o nome da pessoa autora do trabalho.

Buscar teses, dissertações e monografias
  • Influência da cal hidratada nas idades iniciais da hidratação do cimento Portland - estudo em pasta PDF
    • Aluno: Valdecir Angelo Quarcioni
    • Orientador: Maria Alba Cincotto
    • Categoria: Doutorado
    • Ano: 2008

    O progresso científico e tecnológico das últimas décadas registra um avanço significativo no processo de obtenção da cal, porém, há uma lacuna de conhecimento de base referente à sua ação quando empregada em conjunto com o cimento Portland. O uso da cal nas argamassas mistas de acabamento tem sido associado positivamente apenas à plasticidade no estado fresco e à sua deformabilidade no estado endurecido. Maiores informações são necessárias sobre a ação da cal na evolução das propriedades da argamassa no estado fresco, vinculadas à hidratação do cimento. Este conhecimento é importante para o desenvolvimento de formulações que atendam ao desempenho desejado em diferentes aplicações. O entendimento do mecanismo de hidratação do cimento em presença da cal constitui uma plataforma para estudos de adições minerais ativas ao clínquer, com adição de cal hidratada como fonte externa de cálcio, na produção de novos materiais cimentícios sustentáveis. O estudo em pasta realizado teve como foco a interação cimento-cal visando identificar os fenômenos químicos e físicos relevantes que se sucedem à adição de água ao sistema. Foram caracterizadas as idades iniciais de hidratação do cimento por meio de ensaios de calorimetria de condução, termogravimetria (TG/DTG) e difratometria de raios X em material no estado fluido e em regime consecutivo de coleta de dados. Os experimentos envolveram as proporções 1:1 e 1:2 de cimento Portland tipo CP II E com cales hidratadas tipos CH I e CH||III. A cal CH I incorpora à mistura elevado teor de hidróxido de cálcio com imediata saturação do meio por íons hidroxila e íons cálcio; a cal CH III incorpora também, em maior quantidade, filler carbonático. Por efeito químico, devido à presença da cal, há alteração da cinética de hidratação, mas com formação dos produtos de reação característicos da hidratação do cimento. ) Por efeito físico, o filler carbonático e a fração insolúvel do hidróxido de cálcio da cal, presente no meio saturado, atuam como nucleador para precipitação de fases hidratadas. O efeito combinado desses fenômenos promoveu aceleração da hidratação do cimento Portland, principalmente no período de indução, quando prevalecem as reações de formação de etringita e de aluminato de cálcio hidratado

  • Medição do ruído de tráfego na rodovia SP 270 e avaliação da satisfação quanto ao conforto acústico de seus moradores PDF
    • Aluno: Cristina Yukari Kawakita
    • Orientador: Racine Tadeu Araujo Prado
    • Categoria: Mestrado
    • Ano: 2008

    A conscientização dos problemas que a poluição sonora acarreta e o emprego de soluções no projeto de edificações e no planejamento urbano, para amenizar tais problemas, são importantes para a melhoria da qualidade de vida do cidadão, da comunidade e da cidade. No âmbito das grandes rodovias que cortam trechos urbanizados, este estudo enfocou o conforto acústico em residências, a partir da análise de dados levantados por medições, entrevistas, levantamentos físicos e fotográficos, tendo como base as normas e recomendações existentes e os procedimentos sugeridos pela metodologia de Avaliação Pós-Ocupação (APO). Calculou-se a atenuação causada pelas barreiras acústicas, se estas fossem implantadas frente a residências desprotegidas e a importância da existência de orientações quanto à construção destas em futuros projetos residenciais.

  • Método para prognóstico da produtividade da mão-de-obra e consumo unitário de materiais PDF
    • Aluno: José Carlos Paliari
    • Orientador: Ubiraci Espinelli Lemes de Souza
    • Categoria: Doutorado
    • Ano: 2008

    Este trabalho tem como objetivo a elaboração de um método para se prognosticar a produtividade da mão-de-obra na execução dos sistemas prediais hidráulicos e o consumo unitário de materiais destes sistemas em dois momentos distintos: fase de viabilidade do empreendimento (método simplificado) e na fase de anteprojeto ou projeto de arquitetura (método analítico). São apresentados os fundamentos que nortearam a elaboração do método proposto, envolvendo a conceituação sobre produtividade da mão-de-obra, consumo unitário de materiais e sistemas prediais. Além destes fundamentos teóricos, faz-se o detalhamento do método de coleta e processamento das informações para a obtenção destes indicadores, abordando o planejamento da coleta de dados, a coleta de dados propriamente dita e seu processamento. Os resultados sobre a produtividade da mão-de-obra são relativos a quatro canteiros de obras localizados no Estado de São Paulo, enquanto que os resultados sobre o consumo unitário de materiais são frutos da análise e levantamento de informações de 12 projetos de sistemas prediais hidráulicos de edifícios residenciais de múltiplos pavimentos. Como contribuição desta tese destaca-se a obtenção de indicadores de produtividade da mão-de-obra considerando as tarefas e subtarefas inerentes à execução dos sistemas prediais, com distintos níveis de esforço, diferentemente dos manuais de orçamentação, que trazem estes indicadores apenas por tipo de material empregado e tipo de||conexões. Quanto ao consumo unitário de materiais, o método simplificado permite o prognóstico das quantidades de tubos e conexões tendo-se como variáveis de entrada o número de apartamentos-tipo por pavimento e sua respectiva área. ) O prognóstico destas quantidades, utilizando-se o método analítico, é feito com base no número e tipo de ambientes molháveis existentes no apartamento-tipo e no número de pontos de consumo/captação de água destes, além de equações elaboradas a partir da observação das concepções dos sistemas nos projetos analisados. Os métodos de prognóstico do consumo unitário de materiais foram aplicados a um caso real e a diferença entre as quantidades de tubos e conexões levantadas em projeto e as quantidades prognosticadas foi de 16% (tubos) e 22% (conexões), para o método simplificado, e 1% (tubos) e 4% (conexões), para o método analítico, indicando a aplicabilidade dos métodos propostos, para estes sistemas. A diferença entre a quantidade de mão-de-obra (homens-hora) prognosticada utilizando-se o TCPO (2003) e a prognosticada utilizando o método proposto foi de 71%, indicando a necessidade de um maior aprofundamento na exploração dos indicadores de produtividade da mão-de-obra na execução destes sistemas

  • Contribuição ao estudo da durabilidade de concretos com proteção superficial frente à ação de íons cloretos PDF
    • Aluno: Marcelo Henrique Farias de Medeiros
    • Orientador: Paulo Roberto do Lago Helene
    • Categoria: Doutorado
    • Ano: 2008

    Atualmente, sabe-se que nenhum material estrutural é eternamente durável devido à ação dos agentes ambientais sobre seus componentes. No caso das estruturas de concreto armado, iniciou-se, a partir da década de 70, uma crescente preocupação com a sua deterioração e durabilidade. As soluções mais estudadas geralmente seguem a linha de melhorar as propriedades do concreto para o aumento da durabilidade da estrutura, que se trata, sem dúvida, de uma das possíveis soluções para o problema. Contudo, este trabalho aborda o aumento da durabilidade de outra forma, ou seja, tratando a superfície do concreto com o objetivo de impedir ou desacelerar o processo de corrosão. A forma de ação, neste caso, é a restrição da penetração de agentes agressivos, água e/ou oxigênio através da rede de poros capilares do concreto, componentes imprescindíveis para o desenvolvimento da corrosão. Este tipo de sistema de proteção consiste em uma barreira que funciona como um cobrimento de concreto de alta qualidade, fundamental para a proteção do aço embebido no concreto. Este trabalho apresenta uma metodologia de estudo da eficiência de produtos destinados à proteção superficial para estruturas de concreto armado submetidas ao ataque por cloretos. Além disso, no trabalho é apresentada uma comparação entre três categorias de produtos de proteção superficial: hidrofugantes de superfície, formadores de película e bloqueadores de poros. Outra contribuição é a comprovação da eficácia da||aplicação de proteção de superfície sobre estruturas já contaminadas por cloretos

  • Influência de aditivos redutores e compensadores de retração em argamassas e pastas com cimento de escória ativada PDF
    • Aluno: Antônio Acacio de Melo Neto
    • Orientador: Maria Alba Cincotto
    • Categoria: Doutorado
    • Ano: 2007

    O objetivo desta tese foi o estudo da influência do aditivo redutor de retração (SRA) e o aditivo compensador de retração (SCA) em argamassas e pastas de cimento de escória ativada com silicato de sódio. A metodologia foi centrada na análise da retração por secagem e autógena, com o estudo de outras características que influenciam no fenômeno da retração, como as propriedades mecânicas. Para o avanço no conhecimento do efeito dos aditivos no comportamento do cimento de escória, foi caracterizada a microestrutura com a determinação da análise por termogravimetria, porosimetria e difração de raios X. Neste estudo foram empregados os seguintes teores de aditivo, porcentagem relativa à massa de aglomerante: 0,5%, 1%, 1,5% e 2% do aditivo SRA e 5%, 10% e 15% do aditivo SCA. Para a análise da influência da relação a/agl foram empregadas três teores: 0,40, 0,48 e 0,56. No estudo das amostras de referência, sem a utilização de aditivo, observou-se que o aumento da relação a/agl causa o aumento da retração por secagem e da retração autógena do cimento de escória ativada. A diminuição da resistência mecânica com o aumento da relação a/agl, o que torna o esqueleto sólido mais susceptível à deformações, e o aumento das tensões capilares, em razão do aumento da quantidade de água livre para ser evaporada, são os principais fatores para o aumento da retração por secagem. No caso da retração autógena, seu aumento é atribuído ao aumento da auto-secagem com o aumento do volume||de poros com diâmetro na faixa de mesoporos, além da diminuição da resistência mecânica. O aditivo redutor de retração (SRA) conseguiu reduzir a retração por secagem em percentuais de 40% até 74% aos 28 dias, no entanto, este tipo de aditivo não obteve êxito no combate a retração autógena. ) Com relação à resistência mecânica, o aditivo SRA causou a redução de até 40%, efeito atribuído à diminuição do grau de hidratação e retardo do refinamento da porosidade. O aditivo compensador de retração (SCA) amenizou a retração por secagem e a retração autógena, reduzindo em até 64% e 70%, respectivamente, porém reduziu em até 60% a resistência mecânica do cimento de escória ativada. Com relação à microestrutura, o aditivo SCA diminuiu o grau de hidratação e aumentou a porosidade total, com o aumento da proporção do volume de macroporos


Anterior Próximo
    1. . .  38    39    40    41    42    43    44    45    46    47  . . . 157