Teses, Dissertações e Monografias

Acesse a listagem abaixo para conhecer algumas das teses, dissertações e monografias desenvolvidas pelos alunos de pós-graduação do Departamento de Engenharia de Construção Civil da Escola Politécnica.

A consulta também pode ser feita na biblioteca de Engenharia Civil pelos telefones (11) 3091-5204 e 3091-9023, fax (11) 3091-5125 ou pelo e-mail biblioteca.civil@poli.usp.br.

Para saber o horário e o local das próximas qualificações e defesas, acesse o site Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil – PPGEC. e do ConstruINOVA - Mestrado Profissional em Inovação na Construção Civil.

Para conhecer as diretrizes de elaboração de teses e dissertações clique no link ou acesse o site da Biblioteca Digital.

Importante: a consulta aos arquivos das teses e dissertações fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:

Este trabalho é para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar o nome da pessoa autora do trabalho.

Buscar teses, dissertações e monografias
  • A medição setorizada como instrumento de gestão da demanda de água em sistemas prediais - estudo de caso: Programa de Uso Racional da Água da Universidade de São Paulo PDF
    • Aluno: Humberto Oyamada Tamaki
    • Orientador: Orestes Marracini Goncalves
    • Categoria: Mestrado
    • Ano: 2003

    No presente trabalho é estudada a utilização da medição setorizada como instrumento de gestão da demanda de água em sistemas prediais. Para tanto, a caracterização dos medidores e a análise das interações dos elementos de medição com o sistema de suprimento de água fria e de equipamento sanitário são realizados a partir de um enfoque sistêmico e de desempenho. Considerando a coleta de melhores informações, qualitativamente e quantitativamente acerca do consumo, essencial para a gestão da demanda de água, e especialmente em um contexto de ações de conservação, neste trabalho levantou-se os sistemas de telemedição em suas diversas aplicações. Apresentou-se uma proposta de planejamento de implantação da medição setorizada e quais elementos que devem ser observados para a gestão da demanda. Para subsidiar as avaliações, realizou-se o estudo de caso da medição setorizada na Universidade de São Paulo, no qual foi possível verificar a importância da sua aplicação e os resultados extremamente positivos que justificaram sua implantação.

  • Os subempreiteiros, a tecnologia construtiva e a gestão dos recursos humanos nos canteiros de obras de edifícios PDF
    • Aluno: Sérgio Rodovalho Pereira
    • Orientador: Francisco Ferreira Cardoso
    • Categoria: Mestrado
    • Ano: 2003

    A tendência à subcontratação de serviços é um fenômeno crescente identificado em vários segmentos econômicos, dentre os quais o da construção civil, subsetor edificações. No entanto, pouco se conhece sobre os subempreiteiros que nele atuam: quem são, como são constituídos, como se organizam, como são geridos, como se posicionam face às transformações setoriais, como tratam a questão dos recursos humanos, quais são suas competências técnicas e gerenciais, como as aprimoram...? Este trabalho tem por objetivo caracterizar os subempreiteiros que atuam na construção de edifícios da Região Metropolitana de São Paulo e também estudar as relações existentes entre eles e as empresas construtoras. O campo de investigação engloba tanto os subempreiteiros em si, o que remete à questão dos recursos humanos de um modo mais amplo, quanto os aspectos tecnológicos envolvidos na produção, na medida em que tais agentes influenciam o avanço da tecnologia construtiva. Complementarmente, busca-se melhor conhecer o modo segundo o qual as construtoras conduzem tais questões quando recorrem à subempreitada de serviços de execução. Assim, quanto à relação entre os subempreiteiros e a Tecnologia Construtiva constituem objetos de estudo os subtemas: Racionalização Construtiva, Inovação Tecnológica e Gestão da Qualidade. Já quanto à Gestão dos Recursos Humanos, são tratados os subtemas: Perfil Ideal do Trabalhador e do Subempreiteiro, Treinamento (Gerencial e de Mão-de-Obra) e Motivação e Rotatividade. A realização do estudo propiciou a identificação e o melhor conhecimento de problemas enfrentados por construtores e subempreiteiros, levando à proposição de ações de boas práticas visando diminuir as dificuldades inerentes à subempreitada de serviços e contribuindo para o avanço das relações entre tais agentes da cadeia produtiva e para que se tenha melhores produtos e clientes finais mais satisfeitos.

  • Medição do albedo e análise de sua influência na temperatura superficial dos materiais utilizados em coberturas de edifícios PDF
    • Aluno: Fabiana Lourenço e Silva Ferreira
    • Orientador: Racine Tadeu Araujo Prado
    • Categoria: Mestrado
    • Ano: 2003

    O crescimento das cidades caracteriza-se pelo aumento das áreas edificadas e pavimentadas, do uso de energia e da geração de calor. A substituição das características originais das superfícies terrestres se reflete em mudanças climáticas localizadas, com a intensificação de fenômenos naturais como chuvas, ventos e aumento das temperaturas nas áreas urbanas. O fenômeno de aquecimento das áreas urbanas é denominado Ilha de Calor. As Ilhas de Calor não causam apenas desconforto térmico, as temperaturas elevadas são responsáveis diretamente pelo aumento da demanda de energia com resfriamento e efeitos fotoquímicos que aumentam a poluição atmosférica. Indiretamente são responsáveis por impactos ambientais, causados pelo aumento da demanda em geração de energia. Estudos realizados constataram que a ampliação das áreas verdes e a elevação do albedo de superfícies contribuem para mitigar os efeitos negativos das Ilhas de Calor. Superfícies com alto albedo e emissividade atingem temperaturas mais baixas quando expostas à Radiação Solar, reduzindo a transferência de calor para o ar em seu entorno. Este trabalho concentra-se em medir em laboratório, utilizando um espectrofotômetro com esfera integradora, o albedo ou refletância de materiais utilizados em coberturas de edifícios no Brasil. Por albedo entende-se a refletância especular e difusa, integrada no intervalo com comprimento de onda entre 290 e 2500nm, que engloba aproximadamente 96% do espectro da Radiação Solar. Compreende o estudo dos efeitos da Radiação Solar nos materiais e o ganho de calor no ambiente construído. Avalia o problema na escala das coberturas dos edifícios e seus materiais, através da análise da refletância, medida de cada material, para cada intervalo de comprimento de onda, que compreende a Radiação Solar, e do cálculo da temperatura superficial que cada material pode atingir quando exposto à Radiação Solar.

  • Modelo de processos para a gestão de subempreiteiros PDF
    • Aluno: Daniel Kamekichi Ohnuma
    • Orientador: Francisco Ferreira Cardoso
    • Categoria: Mestrado
    • Ano: 2003

    Sob a ótica das empresas construtoras, a evolução do setor da construção civil e, particularmente da construção de edifícios, tem sido caracterizada pela necessidade de um melhor tratamento da interface cliente-fornecedor, seja em um ambiente inter-organizações (empresa construtora com seus fornecedores de materiais, de serviços de execução, de projetos etc.) seja em um ambiente intra-organização (entre os departamentos/funções da empresa). De fato, ao atuar na sua interface com seus fornecedores, a empresa construtora consegue melhor responder a diferentes critérios competitivos que permitem que ela se imponha face a seus concorrentes, num mercado cada vez mais disputado (qualidade, custos, prazo, tecnologias etc.). Dentre esses fornecedores, os de serviços de execução ou subempreiteiros aparecem como tendo um papel cada vez mais importante, devido a uma tendência marcante no sub-setor pela subcontratação de tais serviços. Nesse contexto de mudança de paradigmas, a busca por uma integração interna na empresa entre os diversos processos (ou departamentos) envolvidos no relacionamento com estes fornecedores acaba sendo uma condição a ser alcançada para que as empresas consigam melhorias (de qualidade, produtividade etc.) na forma de gestão dos subempreiteiros (SEs). O presente trabalho objetiva assim propor um Modelo de Processos para a Gestão de Subempreiteiros (MPGSEs) voltado às empresas construtoras de edifícios. Toda a pesquisa ocorre com base numa revisão bibliográfica e em três estudos de caso realizados em empresas construtoras. Num primeiro momento, focam-se os principais conceitos envolvidos na gestão por processos, comparando-a à pratica corrente de uma empresa estruturada por departamentos. Realiza-se também um estudo dos principais motivos que têm levado as empresas construtoras a adotarem a estratégia da subcontratação dos serviços de execução.||Finalmente, são discutidas as principais atividades envolvidas numa gestão de SEs com o propósito de se estruturar um modelo de gestão, abrangendo o planejamento, a contratação e o gerenciamento da produção. A pesquisa revela que há em evidência nas empresas construtoras pesquisadas uma sistemática na forma de gestão dos SEs, principalmente em decorrência da implementação de sistemas de gestão da qualidade com base na série de normas NBR ISO 9000. No entanto, observa-se que ainda existe a possibilidade da proposição de melhorias, seja na compatibilização entre os processos de macroplanejamento & orçamento da obra, de seleção para contratação, de controle da qualidade e de medição dos serviços, ou numa definição mais clara entre as atribuições/responsabilidades que estejam envolvidas no processo de produção.

  • Tecnologia de fachada-cortina com placas de grês porcelanato PDF
    • Aluno: Amaury Antunes de Siqueira Júnior
    • Orientador: Jonas Silvestre Medeiros
    • Categoria: Mestrado
    • Ano: 2003

    O trabalho apresenta o estado-da-arte das fachadas-cortina executadas com placas de grês porcelanato, discutindo os principais parâmetros para a elaboração de projetos e produção desta tipologia de revestimentos. Acredita-se ser este um dos primeiros trabalhos acadêmicos elaborados no Brasil sobre o assunto, pretendendo-se contribuir quando da implantação desse sistema no país. Procura-se estabelecer os principais conceitos e definições sobre as fachadas-cortina e fachadas ventiladas, objetivando fundamentar a utilização desses termos que vêm sendo empregados sem precisão pelo meio técnico brasileiro. São abordadas as principais características e propriedades dos componentes, elementos construtivos e dispositivos empregados, como também os principais requisitos a serem considerados quando da elaboração do projeto. São destacadas as vantagens relativas desta tecnologia construtiva quando comparada aos revestimentos tradicionais aderidos, ressaltando-se sua importância como alternativa e potencialidades quando comercializado como um sistema de produção.


Anterior Próximo
    1. . .  70    71    72    73    74    75    76    77    78    79  . . . 157